top of page
Buscar

Psilocibina e a redução do sofrimento em indivíduos com histórico de adversidades na infância




Potencial terapêutico da psilocibina para o tratamento de sofrimento psicológico entre sobreviventes de experiências adversas na infância: evidências sobre aceitabilidade e eficácia potencial do uso de psilocibina


Sobreviventes de experiências adversas na infância correm risco elevado de sofrimento psicológico. Nos últimos anos, o interesse renovado pela medicina psicodélica destacou o potencial terapêutico da psilocibina para aqueles que passaram por adversidades na infância. No entanto, o uso recreativo da psilocibina continua ilegal e o acesso às terapias aprovadas é difícil. Esse uso oferece uma oportunidade para explorar o potencial terapêutico da psilocibina para sofrimento psicológico entre pessoas com experiências adversas na infância. Portanto, realizamos uma pesquisa on-line para avaliar o interesse, a aceitabilidade e as experiências com a psilocibina. Exploramos ainda se a associação entre as pontuações do Questionário de Experiências Adversas na Infância (ACEQ) e o sofrimento psicológico era menor entre aqueles que usaram psilocibina nos últimos três meses. Os resultados mostraram altos níveis de interesse e aceitabilidade da psilocibina que não diferiram entre as pontuações do ACEQ. Os resultados também mostraram que o efeito de experiências adversas na infância sobre o sofrimento psicológico foi menor para pessoas que usaram psilocibina recentemente ( p  = 0,019). Tomados em conjunto, estes resultados sugerem que a terapia com psilocibina pode ser potencialmente aceitável e pode ajudar de forma viável no apoio aos sobreviventes de experiências adversas na infância, com benefícios particularmente fortes para aqueles com adversidades infantis mais graves.

35 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page